Artur Jorge destaca domínio do Botafogo e lamenta um jogador a menos contra o Junior Barranquilla: ‘Condicionou’

Loja Casual FC
botafogo junior barranquilla artur jorge
Vitor Silva/Botafogo

Após o empate sem gols entre Botafogo e Junior Barranquilla, na Colômbia, pela Libertadores, o técnico Artur Jorge lamentou a expulsão de Diego Hernández aos 15 do segundo tempo. Até ali, o Alvinegro dominava a partida na Colômbia, mas não conseguiu vencer com a inferioridade numérica.

— Para os nossos torcedores que eu mais falo e me preocupo passar a mensagem porque eles fazem parte da família. Quero que estejam orgulhosos daquilo que fizemos nessa fase de grupos. A forma como conseguimos a classificação não dependendo desse jogo e a forma como hoje aqui vimos uma equipe de bravos atletas até o último minuto. Fomos dominadores durante 70 minutos e depois, faça o contexto, condicionados porque queríamos ir atrás dessa vitória – afirmou.

@fogonarede Após o empate sem gols entre #Botafogo e Junior Barranquilla, na Colômbia, pela #Libertadores ♬ som original – fogonarede

Mais respostas de Artur Jorge

Time misto

— Foi uma equipe que garante rendimento e a prova foi o que fizemos. É um sinal muito claro que todos têm que estar prontos para jogar, todos os jogadores fazem parte desse elenco, todos precisam de oportunidade. Não podemos nunca baixar a guarda. Hoje tivemos uma equipe que, mesmo com algumas alterações, teve um comportamento de grande nível. Só não resulta no pleno porque não vencemos, e é claro que a expulsão condicionou e mudou a estratégia do jogo para a parte final. Ficamos menos fortes para chegar ao gol adversário porque tivemos menos um. Não negociamos a ambição, hoje tivemos uma equipe extremamente determinada. Tivemos 10 pontos, não nos deu o primeiro lugar, mas deu a classificação, que era o objetivo principal. Vamos ver o sorteio para ver se o primeiro lugar fará diferença ou não – analisou.

botafogo junior barranquilla artur jorge libertadores
Reprodução

Liga dos Campeões x Libertadores

— São duas competições muito semelhantes. Eu tive oportunidade já este ano de jogar também uma fase de grupos da Liga dos Campeões. São duas competições muito semelhantes, tendo em conta aquilo que é a dificuldade de cada um dos partidos, aquilo que é a qualidade de cada um dos grupos, são equipas todas elas muito boas, de grande intensidade, de grande nível. Aqui jogamos com contextos ligeiramente diferentes. Tem a ver com a questão das viagens, da altitude, muitas vezes também com condições climatéricas muito diferentes de país para país. É uma competição que nos está a dar imenso prazer de participar porque temos visto que é uma competição de muito bom nível naquilo que é o jogo jogado em relação as equipes que disputam esta competição. E, portanto, nesta altura, nós estamos satisfeitos por aquilo que fizemos até ao momento. Sabemos que começamos mal esta competição, mas fizemos um grande trabalho de trás para a frente ao terminar hoje esta fase de grupos com os mesmos pontos do primeiro classificado. É de fato um sinal de crescimento, um crescimento que nós queremos que possa ser sustentado, em busca de melhora e é nesse sentido que trabalharemos diariamente para conseguir.

@fogonarede Após o empate sem gols entre #Botafogo e Junior Barranquilla, na Colômbia, pela #Libertadores ♬ som original – fogonarede

Oitavas da Libertadores

— Para nós começou desde o primeiro jogo, porque tivemos que correr atrás daquilo que fizemos nos dois jogos. É uma competição que já exigiu de nós muito. Uma competição que teve que fazer com que todo o elenco se superasse para conseguir esta qualificação. Obviamente que tendo aquilo que é o objetivo alcançado pensaremos em fazer coisas melhores no futuro próximo e portanto iremos ficar de uma forma natural também.

@fogonarede Após o empate sem gols entre #Botafogo e Junior Barranquilla, na Colômbia, pela #Libertadores ♬ som original – fogonarede

— O crescimento desta equipe vai se fazendo diariamente, o crescimento é feito em cima de jogos e nós seguramente quando tivermos a oportunidade dos oitavas de final vamos estar melhores, vamos estar mais fortes, vamos tentar obter esse protagonismo. Mas acima de tudo também temos a consciência de que vamos ter uma competição muito difícil e, portanto, quanto mais nós conseguimos controlar as expectativas mas nunca diminuirmos.

Critério arbitragem

— A verdade é que os critérios são exatamente isso, são tomadas de decisão por quem decide. Eu também achei muito pouco três minutos de acréscimos em uma segunda metade, quando nós tivemos uma expulsão, onde nós fizemos todas as nossas cinco substituições, utilizamos as três paragens, achei pouco, confesso. Mas é uma questão que a mim ter que deixar de lado. Porque eu não controlo, portanto é uma situação que eu não controlando, não vou me desgastar, não vou perder energia com essa situação e eu não quero.

— Quero perder energia a trabalhar, quero perder energia orientando os meus atletas em busca de vitórias, em busca de sucessos, é dessa forma que eu vejo a minha forma de passar no futebol. Percebo a questão, poderíamos estar aqui a discutir muito daquilo que são critérios, mas neste momento aquilo que fica para mim é o resultado, mas é também a grande entrega dos meus jogadores, a grande entrega da minha equipe, o grande trabalho que hoje o Botafogo aqui fez, e também sendo este um espelho daquilo que foi o trabalho muito bem conseguido nesta fase de grupos, para conseguirmos a qualificação, poderemos desfrutar dela quando oitavas.

@fogonarede Após o empate sem gols entre #Botafogo e Junior Barranquilla, na Colômbia, pela #Libertadores ♬ som original – fogonarede

O Botafogo volta a campo contra o Corinthians, sábado, 1, às 21h, pela sétima rodada do Campeonato Brasileiro.

Siga nossas redes: Twitter, Instagram, Facebook, YouTube e TikTok

Comentários

Sobre Redação 5531 Artigos
Fogo na Rede é um veículo profissional especializado na cobertura do Botafogo: últimas notícias, jogos e muito mais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*