Autuori despista sobre Yaya Touré e valoriza Copa do Brasil: ‘Gera muita grana’

Loja Casual FC
Paulo Autuori Nautico Botafogo
Foto: Vítor Silva / Botafogo

A partida contra o Náutico, nesta quarta, às 21h30, nos Aflitos, marca a estreia de Paulo Autuori como técnico do Botafogo. Vale dizer: apenas seis dias após sua apresentação. Nada que surpreenda o profissional de 63 anos.

Em coletiva após o treino desta terça, 18, o treinador voltou a fazer críticas ao calendário brasileiro, para o qual, é o maior vilão do futebol do país. Na sequência, Autuori valorizou a Copa do Brasil.

— A gente sabe da importância da Copa do Brasil, gera muito grana. Jogo mais difícil, o Náutico está numa fase boa, consciente do que vão fazer em campo. Gilmar faz um trabalho interessante. Jogo difícil. Todo trabalho de treinador tem coisa que se solidifica. Tem coisa que o Alberto (Valentim) fez bem e estão solidificadas. Eu vou aos poucos dando a minha forma — afirmou.

Veja mais tópicos da coletiva:

Carli fora

— Há um incômodo claro e ele (Carli) não vai viajar. Não vai estar envolvido nessa viagem. Está definido. O Gatito vai normal. O Pedro Raul vai viajar, vai fazer tratamento, ainda é algo arriscado. Eu também, na conversa com o pessoal de rendimento, entendi a importância dele para equipe, para um jogo importante e decisivo como esse. Não tem recuperação em outro jogo.

Pedro Raul

— É uma posição que no mundo é carente. Se estiver se sentindo bem…Vamos analisar isso ainda amanhã, porque ainda tem três sessões de tratamento, vai viajar fazendo tratamento. Vamos tomar decisão, mas certamente não poderá atuar os 90 minutos.

Lesões

— Eu não gosto de lamentar. Jogadores vão ter lesões, infelizmente lesões e cartões amarelos acontecem. Então a gente tem que entender que precisamos evitar cartões amarelos desnecessários. Esse é um trabalho que tem que ser sempre feito. Uma coisa muito clara para mim.

Calendário

— Esperava ter pelo menos 10 dias de treinamento. Tive apenas seis e vamos para um jogo decisivo. Mas este é o calendário. Pensei que tínhamos evoluído e me surpreendi quando recebi a notícia de quando seria o jogo. É a mesma situação que venho há tempos reclamando.

PUBLICIDADE

Yaya Touré

— Não vou falar sobre jogador em negociação. Todo mundo conhece o Yaya Touré. A diretoria está de parabéns ao se esforçar para qualificar a equipe.

Eliminações precoces

— Isso tem a ver com termos pessoais, personalidade de cada um. O desafio foi lançado. Lindo desafio: jogo fora de casa, decisivo. A melhor possibilidade de mostrar o que queremos ser não existe

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.