Banco de investimento analisa finanças do Botafogo: ‘Esperar pelo milagre’

Loja Casual FC
banco botafogo finanças
Foto: Editoria Arte

O Itaú BBA divulgou a análise anual sobre as finanças dos clubes brasileiros. O relatório analisou os dados de 2019 projetando pouco do que será 2020. No levantamento feito pelo banco, que está na 11ª edição, o cenário das finanças do Botafogo é descrito como dramático.

Baixe o relatório completo:

O único ponto favorável do Clube apontado pelo relatório foi a manutenção dos custos. O Botafogo, por exemplo, está entre os clubes que menos gastam com pessoal. Apesar disso, as dívidas cresceram, o que compromete o fluxo de caixa e impede de o Alvinegro ser competitivo esportivamente.

Conheça a melhor linha retrô do Botafogo e ganhe 10% OFF com cupom FOGONAREDE

Leia o resumo da Itaú BBA sobre o Botafogo:

Precisamos ser pragmáticos aqui: o Botafogo precisa de uma revolução para sobreviver ao ano de 2020.

Se a situação já era difícil em condições normais de temperatura e pressão, afetado pela pandemia o clube terá pouco mais que as receitas de TV para atravessar este ano. Considerando os adiantamentos e dívidas que consomem as receitas, dá para perceber que sobra pouco para realizar algo minimamente competitivo.

Leia mais: Autuori não descarta reforços, mas ressalta prioridade no Botafogo: ‘Pagar funcionários’

Se não bastasse isso, os dirigentes ainda optam por caminhos que já se mostraram equivocados em tantas outras vezes na história do futebol, como contratar mesmo sem capacidade de pagar as contas. Dizer que “o futebol é assim” não é a melhor forma de encarar o problema.

banco botafogo finanças
Finanças do Botafogo foram analisadas pelo banco Itaú BBA. Foto: Editoria Arte

O que pode salvar o clube será a conversão de associação em empresa. Mas não adianta esperar alguém bradar que “seus problemas acabaram” tão logo vire empresa. O clube precisa de dinheiro para fazer a operação rodar, precisa de um processo que costuma ser longo e doloroso de renegociação de passivos, pois é impossível uma empresa que tem perto de R$ 150 milhões de receitas conviver com dívidas da ordem de R$ 700 milhões. Vai precisar cortar o cordão umbilical com a associação, vender ativos, e ter paciência.

Leia mais: Tanque relata dificuldades criadas pelo Botafogo antes da ida ao Cartagena

Tudo isso e dependendo de quanto dinheiro entrar num aporte de capital, será como jogar água na chapa quente: o dinheiro some e ninguém verá resultado.

Há coisas que só acontecem com o Botafogo. Chegou a hora de esperar pelo milagre.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

1 Comentário

  1. Olá, estou passando nesse bonito site, para sugerir uma
    forma nova de relacionamento comercial na internet.
    Entre no meu site e compre um e-book.
    Obrigado
    Faça o bem sem importar a quem. Fica com Deus.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.