Diego Souza: “As coisas não estão ruins como dizem”

Loja Casual FC
Diego Souza Botafogo Atlético-MG
Diego Souza. Botafogo x Atletico MG pela Copa Sulamericana no Estadio Nilton Santos. 29 de Maio de 2019, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/Botafogo.rImagem protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. r
Diego Souza Botafogo Atlético-MG
Diego Souza também vive má fase no Botafogo. Foto: Vitor Silva/BFR.

Um dia depois da derrota para o Atlético-MG por 1 a 0, pelo jogo de ida das oitavas da Sul-Americana, Diego Souza, que também vive má fase no Botafogo, falou com a imprensa. Confira:

POUCOS GOLS
Nossa equipe toma poucos gols, a gente tem acertado isso, de ser uma equipe com um sistema defensivo sólido. Aos poucos, a gente vai criando as oportunidades. A gente sabe que precisa melhorar muito para que isso possa acontecer. Estamos no caminho certo, as coisas tendem a acontecer. A gente já sofreu bastante, era uma equipe que levava muito gol. Agora trabalha bastante para atacar bem, fazer gols e dar trabalho aos adversários. Tenho certeza que isso vai acontecer.

POSIÇÃO
Sou o centroavante da equipe. Vou lutar, trabalhar, procurar fazer os gols. Não fujo da minha responsabilidade. As coisas não estão ruins como as pessoas dizem. Tenho certeza que na quarta-feira que vem que a gente possa estar conversando diferente. Não é nada anormal conseguir uma vitória, qualquer vitória nos deixa na competição.

PARTIDA CONTRA O ATLÉTICO
Foi um jogo atípico. Tomamos um gol em uma falha nossa. O adversário criou boas oportunidades depois que isso aconteceu. Com a experiência que eu tenho, o resultado deixou a gente vivo. Poderia ser pior.

Quando estávamos com um a menos, a gente começou a ficar com a bola. Isso é experiência. A gente estava muito mais perto de tomar um segundo gol do que igualar a partida. Tivemos a humildade de perder de 1 a 0 para na semana que vem, com todo respeito ao Atlético-MG, jogar bem e conseguir uma simples vitória. Não tem crise, não tem que abaixar a cabeça.

Sabíamos que a sequência depois da parada seria muito difícil, mas a gente tem a cabeça tranquila e vai dar a volta por cima com certeza.

CLÁSSICO CONTRA O FLAMENGO
Jogo bom, todo jogador gosta. A gente vem de dois resultados negativos no Campeonato Brasileiro. Nada melhor do que um clássico para que você consiga se recuperar, uma boa vitória. equipe badalada, bajulada. Um adversário que todos dizem que vai lutar pelo título.

DESEMPENHO DA EQUIPE
Não vejo como problema físico, a gente tem todas as análises de desempenho e sabe o que vem fazendo e no que melhorar. Acho que é questão de encaixe. A gente está um pouco pobre no setor ofensivo. Sempre fui jogador de combinação. Uma hora ou outra, conseguimos triangulação, mas estamos devendo a nós mesmos e ao nosso torcedor um jogo mais combinado. A gente trabalha para combinar e fazer os gols.

ENCAIXE
Depois que o Barroca chegou, as coisas melhoraram e melhoraram muito, só que nem tudo se dá conta. A gente melhorou muito no sistema defensivo, a gente tem uma posse de bola muito boa na parte de trás até chegar à parte ofensiva.

Na parte ofensiva, a gente deve isso. A gente tem conversado, tem pensado no que pode melhorar. Infelizmente não tem encaixado, mas tenho certeza que vai ter que encaixar. A qualidade da nossa equipe indica que isso vai melhorar

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.