João Paulo atribui derrota a erros bobos do Botafogo

Loja Casual FC
João Paulo Botafogo
Joao Paulo. Botafogo x Santos pelo Campeonato Brasileiro no Estadio Nilton Santos. 21 de Julho de 2018, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/Botafogo.rImagem protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. r
João Paulo Botafogo
João Paulo é uma das lideranças do Botafogo. Foto: Vitor Silva/Botafogo.

Em casa, o Botafogo foi superado pelo Santos, por 1 a 0. O gol do Peixe foi marcado por Marinho, em belo chute fora da área. O meia João Paulo lamentou o resultado adverso e disse que o Botafogo não pode errar em lances treinados durante a semana. Confira a entrevista:

AVALIAÇÃO DA PARTIDA
É difícil digerir um resultado adverso dentro de casa quando a gente tinha um jogador a mais, embora a gente estivesse enfrentando uma equipe muito bem organizada, treinada. Foi um jogo muito igual. Acabamos pecando em alguns erros bobos. Detalhe. Erros que treinamos bastante durante a semana, rebote ofensivo, coisas simples que geraram uma expulsão. Na hora do gol também saímos que eles têm pontas que trazem para dentro para buscar o chute, a gente treinou bastante isso. É corrigir porque quarta tem um desafio grande de novo.

POUCA EFETIVIDADE DA EQUIPE
Vejo nossa equipe equilibrada. Não temos criado muitas oportunidades, nem finalizado tanto, mas a gente também não dá oportunidades ao adversário. Estamos trabalhando isso. Vamos ver se na quarta conseguimos mudar um pouco isso.

DERROTA PARA O SANTOS
Não conseguimos furar o bloqueio quando estávamos com um a mais. Faltou criar mais. Mas o principal foi termos errado em lances treinados durante a semana. Principalmente quando estávamos no campo de ataque, a gente dava contra-ataque. Isso não pode acontecer. Fica a lição para quarta.

SOBRE O CONFRONTO CONTRA O ATLÉTICO-MG
Essa derrota de hoje ainda está na cabeça. A gente não começou a focar no Atlético. A partir de amanhã o Barroca vai nos passar os detalhes, mas a gente sabe que é uma equipe qualificada que tem jogadores principalmente do meio para frente que são decisivos, então a gente tem que estar atento para conseguir um bom resultado em casa.

DIFICULDADE NA TRANSIÇÃO
Nosso objetivo no terço final é primeiro não dar a bola ao adversário, não dar contra-ataque. Então muitas vezes quando a gente não tem opção, não tem uma jogada clara, para não arriscar, a gente opta por voltar e tentar uma jogada do outro lado ou manter a posse. Precisamos encontrar esse equilíbrio de às vezes dar mais opção, movimentar mais, para que a gente consiga ser mais agressivo no último terço. Estamos trabalhando isso. Vamos ver se na quarta temos uma melhora nessa questão.

AMBIENTE NO CLUBE
Pensamento de melhorar. Tivemos um período de 21 dias de treinamento, no qual a gente teve um trabalho muito bom, forte, só que no futebol a gente sabe que precisa transformar isso em resultado. Nosso objetivo é avançar nesse jogo de mata-mata e melhorar nosso desempenho.

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.