Náutico x Botafogo: palco hostil e sem Kieza, o que esperar do confronto

Loja Casual FC
Náutico Botafogo Copa do Brasil
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Náutico e Botafogo jogam pela segunda fase da Copa do Brasil na próxima quarta, 19, às 21h30, nos Aflitos. Assim como na estreia da competição, o confronto é eliminatório. No entanto, nesta fase, o empate não classifica o visitante. Em caso de igualdade no placar, a decisão vai para os pênaltis.

Este será o primeiro teste de fogo de Paulo Autuori, apresentado nesta quinta, 13. O novo comandante só terá cinco dias para preparar a equipe até a partida em Pernambuco. Por isso, mudanças radicais no time não vão ocorrer.

— Seria muito bom chegar e ter duas, três semanas para trabalhar. Não é a realidade do nosso futebol. Então já tem o jogo dia 19, vamos em frente. Não tem nada a fazer, a não ser treinar nos dias possíveis, conversar com o grupo e nada de alterações significativas. Não há tempo e você pode criar problemas — disse Autuori à Botafogo TV.

PUBLICIDADE

No Recife, a equipe de Autuori vai encontrar uma atmosfera hostil, apesar da capacidade dos Estádio dos Aflitos ter sido reduzida para 11.780 torcedores, por razões de segurança.

No mesmo palco, em 2008, o Botafogo teve o zagueiro André Luiz e o então presidente Bebeto de Freitas presos por desacato à autoridade. Na ocasião, a equipe carioca perdeu por 3 a 0 para o Náutico, pelo Campeonato Brasileiro.

O adversário

Vice-lider no Estadual e terceiro na Copa do Nordeste, o Timbu só perdeu uma vez na temporada — curiosamente para o Botafogo-PB. São oito jogos, quatro vitórias, três empates e uma derrota. Além disso, a equipe de Gilmar Dal Pozzo marcou 13 vezes e sofreu seis gols.

O artilheiro do Náutico é Matheus Carvalho, com quatro gols no ano. Jean Carlos vem logo atrás, com três.

Kieza fora

Velho conhecido do torcedor Botafogo, Kieza — agora no Náutico — está fora do confronto. Com lesão no tornozelo esquerdo, o atacante deve ficar fora por um mês. Assim, a previsão de retorno é para meados de março.

Apesar de não ter deixado saudade no Botafogo, a Lei do Ex sempre assombra o torcedor botafoguense. Kieza defendeu o Alvinegro por 51 jogos e marcou 11 gols.

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.