Artilheiro, Bruno Nazário iguala Pedro Raul no Botafogo; veja marcas

Loja Casual FC
Bruno Nazário Botafogo
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Contratado para ser o cérebro do Botafogo na temporada, o meia Bruno Nazário vem desempenhando papel ainda mais importante na equipe. Em oito jogos, Nazário já soma quatro gols e divide a artilharia com o centroavante Pedro Raul.

Emprestado pelo Hoffenheim (ALE) até o final deste ano, o meia chegou ao Alvinegro com passe fixado em 1,2 milhões de euros — referente a 70% dos direitos econômicos. Para ficar com o atleta em definitivo, o Botafogo pode exercer o direito de compra.

Em janeiro, quando foi apresentado no Clube durante a pré-temporada no China Park, Bruno Nazário estipulou a meta de 15 assistências na temporada. O meia ainda não alcançou a marca, mas já lidera todos os números da equipe no Carioca, segundo o site de estatísticas Footstats.

Leia também: Aprenda agora como ganhar dinheiro investindo em futebol

PUBLICIDADE

Todos os gols de Bruno Nazário pelo Botafogo:

Botafogo 3 x 1 Macaé – Taça Guanabara – 32 minutos 2º tempo

Na estreia da equipe titular na temporada, ainda sob o comando de Alberto Valentim, Nazário fez seu primeiro gol com a camisa do Botafogo. Após receber o passe de Luis Henrique, o meia soltou a esquerda e fechou o placar no Nilton Santos.


Botafogo 2 x 1 Resende – Taça Guanabara – 9 minutos do 2º tempo

Oportunista como um legítimo centroavante, o meia abriu o placar contra o Resende, ainda pela Taça Guanabara. Luiz Fernando cruzou pela direita, Nazário recebeu na pequena área, de costas para o gol, girou e marcou.


Botafogo 1 x 1 Náutico – Copa do Brasil – 23 minutos do 2º tempo

O gol mais importante do meia até aqui ocorreu pela Copa do Brasil, na estreia de Paulo Autuori. O Botafogo perdia para o Náutico, nos Aflitos. Com o resultado, o Alvinegro estava sendo eliminado da competição. Até que, aos 23 do segundo tempo, Luiz Fernando fez boa jogada pela direita, cruzou e encontrou a cabeça de Bruno Nazário. O empate levou a partida para os pênaltis. Nas cobranças, o Botafogo foi melhor e avançou no torneio.


Botafogo 2 x 1 BoavistaTaça Rio – 46 minutos do 2º tempo

Em noite de homenagens a Valdir Espinosa no Nilton Santos, o Botafogo caminhava para o empatar com o Boavista. No apagar das luzes, Luiz Henrique entortou a zaga adversária e serviu Nazário, que cobriu o goleiro Klever.

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.