Autuori explica saídas de Honda e Caio Alexandre no 1º tempo do clássico

Loja Casual FC
Botafogo Vasco Honda Autuori Caio Alexandre
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Na derrota do Botafogo para o Vasco por 3 a 2, neste domingo, 13, no Nilton Santos, chamou atenção a decisão de Paulo Autuori pelas saídas de Honda e Caio Alexandre, aos 42 do primeiro tempo. O meia japonês saiu visivelmente contrariado. Àquela altura, o Alvinegro perdia por 1 a 0 e o treinador entrou com Luiz Otávio e Rentería. Em entrevista coletiva, Autuori explicou as mudanças.

Saíram porque não estavam rendendo o que tinham que render. Não estavam agressivos, estavam cometendo erros de passe. Se vocês olharem a quantidade de passes que nós erramos e a falta de agressividade que tinha… eu decidi fazer isso antes do intervalo. Tampouco fiquei preocupado com o tempo que foi feito. Foi feito porque achei que a equipe precisava. Já foi uma mensagem para o intervalo de jogo, do que nós iríamos falar no intervalo – revelou.

PUBLICIDADE

Conheça a melhor linha retrô do Botafogo e ganhe 10% OFF com cupom FOGONAREDE

De fato, no segundo tempo, o Botafogo voltou com outra postura. Por isso, logo no início da segunda etapa, a equipe comandada por Paulo Autuori empatou o clássico com Matheus Babi. Em seguida, o Vasco abriu dois de vantagem e Babi, novamente, diminuiu: 3 a 2. Apesar do resultado, o técnico do Botafogo aprovou a postura da etapa final.

— Primeiro tempo nosso foi muito ruim. A responsabilidade, quando isso acontece, é do treinador. Não comento atuações individuais. No segundo tempo, mudamos bastante em termos de atitude. Muito mais agressivos, rápidos. Novamente cometemos erros na maneira como sofremos os gols. É o meu trabalho.

Botafogo Vasco Honda Autuori Caio Alexandre
Autuori sacou Honda e Caio Alexandre do clássico ainda no primeiro tempo. Foto: Vítor Silva / Botafogo

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Foto: Vítor Silva / Botafogo

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

2 Comentários

  1. Lógico que não teríamos agressividade com Honda pois não é volante está na posição errado cobrar uma postura de um jogador que não está em sua melhor posição eu acho errado.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.