Coluna do Editor – John Textor, acredite: você ainda não viu nada além da fagulha

Loja Casual FC
Botafogo John Textor
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Caro John,

Perdoe a informalidade, sobretudo porque nós ainda não nos conhecemos pessoalmente. Mas você logo vai descobrir que ela é a regra aqui no Rio — mesmo entre as autoridades, vide o prefeito Eduardo Paes.

Sou suspeito para falar, já que antes de ser jornalista, sou torcedor fanático (e por esses lados alvinegros isso é pleonasmo), mas ao adotar o Botafogo como sua nova propriedade, você leva no pacote não só a história mais bonita do futebol brasileiro. Nessa embalagem dourada vai também o bem mais precioso do Botafogo: a torcida.

Torcida essa que, logo você vai descobrir, desafiou todos os institutos de pesquisa dada a constatação: tal como uma boa massa homogênea, quanto mais apanhávamos, mais crescíamos. Sim. Mesmo após 21 anos sem nenhum título, lá em 1989, o preto e branco escalava exponencialmente sua população.

Somos resilientes como nenhum outro torcedor brasileiro. Isso você ainda não sabe.

Embora seja inegavelmente bem assessorado, você só viu parte do todo, John. Aquilo que presenciou ao chegar no aeroporto, nos vídeos da torcida pelo celular ou no palacete histórico de General Severiano é apenas a fagulha. Acredite.

O longo tempo sem títulos relevantes — lá se vão 27 anos de espera de novo — nos fez valorizar pequenas conquistas. Como na vida, aliás, valorizamos cada passo da caminhada. Encare, portanto, a transferência do futebol às suas mãos como mais um.

Ao comprar o Botafogo, você despertou a centelha. O incêndio, de fato, você não viu. Ainda. Mas tenho uma boa notícia: este depende de você. O resto deixa que a gente faz. E, modéstia à parte, como ninguém.

Uma vez iniciado o incêndio, John, o Rio vai queimar sem a menor possibilidade de contenção. Sim, porque estamos com esse grito represado no peito só esperando a labareda subir. E o melhor: começou.

Prepare-se.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*