Especialista analisa perfil da torcida do Botafogo: ‘Maior que os números’

Loja Casual FC
Perfil torcida Botafogo
Foto: YASUYOSHI CHIBA/AFP via Getty Images

Uma pesquisa da Ibope Repucom relevou que, no Brasil, mais de 41 milhões de pessoas torcem para mais de um clube de futebol do país. Entre as equipes mais tradicionais, o Botafogo é o que mais tem torcedores mistos. Além disso, parte dos ‘simpatizantes’ do Alvinegro são torcedores do Flamengo. Para entender este fenômeno, o Fogo Na Rede entrevistou José Colagrossi, diretor executivo do Ibope, que analisou o perfil da torcida do Botafogo.

Especialista no assunto e botafoguense, Colagrossi revelou como a paixão se dá desde a infância. Fatores como a influência dos pais, pressão social e o recorte midiático das equipes são preponderantes na construção do torcedor mirim.

— Pesquisas mostram que as crianças escolhem seus times de coração até os 10 anos de idade e que essa escolha é influenciada por 4 fatores. O time de coração dos pais, a pressão social dos amigos e parentes fora de casa, o sucesso e fracasso dos times no campo e a presença ou falta de ídolos nos times, nesta ordem específica. Geralmente, a criança primeiro recebe a influência/pressão dos pais. Este geralmente é a determinante. Logo depois, no entanto, recebe, também, a pressão dos amigos e parentes, muitas vezes contrária à influência dos pais. Ao mesmo tempo, a criança também é estimulada pela mídia, que comenta sobre futebol destacando os sucessos dos clubes que estão bem naquele momento.

Conheça a melhor linha retrô do Botafogo e ganhe 10% OFF com cupom FOGONAREDE

História gloriosa

Traçado o contexto, o executivo refletiu sobre as razões do Botafogo ter o maior número de torcedores simpatizantes do Brasil. Segundo Colagrossi, a história do Alvinegro explica boa parte dessa admiração dos brasileiros pelo Clube.

— A enorme quantidade de “simpatizantes” é consequência de dois fatores. Primeiro, o Glorioso é um time simpático, com uma história única no futebol brasileiro, celeiro de muitos dos maiores craques da história do futebol brasileiro e mundial. Isto atrai enorme simpatia em todo o Brasil e mesmo fora dele. Isto é muito positivo. Por outro lado, o segundo fator não é tão positivo. A falta de resultados há muito tempo fez com crianças, filhos de botafoguenses, que em outras circunstâncias se tornariam torcedores do Glorioso, acabassem virando torcedores de outros clubes, mantendo uma simpatia pelo Botafogo por questões familiares. Ou seja, um mix de fatores históricos, geracionais e afetivos. Histórico pela admiração de grandes times do Botafogo de décadas passadas que marcaram época e foram base para grandes conquistas da seleção brasileira. Geracional pois os clubes em alta na atualidade brilham os olhos dos mais novos e novas gerações são moldadas pelos estímulos de seu tempo. E afetivos pois a relação familiar, sobretudo na América Latina, possui laços fortes com o futebol. Neste sentido é natural a simpatia pela equipe de coração de nossos pais ou de algum membro querido da família.

Leia mais: Gatito não descarta defender rivais do Botafogo: ‘Pode acontecer’

Veja mais trechos da entrevista com José Colagrossi:

Em entrevista recente, você disse que, hoje, o maior rival do Flamengo é o Botafogo. O clube é muito citado pelos torcedores rubro-negros, apesar do hiato de conquistas. Curiosamente, a pesquisa do IBOPE também aponta que, da parcela de simpatizantes do Botafogo, 45% deles são torcedores do Flamengo. Como você avalia isso? Será a proximidade da implementação da Botafogo S/A?

— A torcida do Flamengo comenta mais sobre o Botafogo do que qualquer outro time brasileiro. Mas não acredito que seja pela iminência da implementação da S/A. Até porque a S/A é um fato recente, de apenas 12 meses. Creio que a rivalidade entre os dois clubes seja uma consequência dos fatores citados somados à relação histórica de convivência e rivalidade regional entre os clubes.

Leia mais: Jogadores estão informados que Botafogo S/A está próxima, diz Gatito

Perfil torcida Botafogo
José Colagrossi analisou perfil da torcida do Botafogo. Foto: YASUYOSHI CHIBA/AFP via Getty Images

Em um contexto de Botafogo S/A, a médio prazo, com o retorno das conquistas pelo Alvinegro, acredita em “muro baixo” dessa parcela de flamenguistas? Isto é, os simpatizantes passarão a ser, de fato, torcedores do Botafogo?

Torcedor de verdade não troca de time. Troca outras coisas, mas não seu time de coração. Os torcedores do Flamengo serão flamenguistas toda sua vida. Como nós. Botafoguenses, também. O que o Botafogo precisa é de sucesso. O retorno das conquistas irá gerar uma nova geração de botafoguenses, rejuvenescendo e crescendo a nossa torcida a longo prazo. Exatamente como aconteceu com todos os times, inclusive o nosso, que tiveram uma fase de grande e prolongado sucesso. Mas antes de pensarmos nos novos torcedores temos que pensar nos torcedores de hoje, carentes de resultados.

Leia mais: Kalou recusou proposta da China para acertar com Botafogo, diz agente

É difícil mensurar, mas analisando livremente o possível cenário do Botafogo estruturado profissional e financeiramente, com times competitivos e títulos de expressão. Qual potencial de crescimento da torcida do Clube? Dado que é um dos clubes que mais têm simpatizantes no País.

Muitas coisas me preocupam em relação ao Botafogo, mas o perfil e tamanho de nossa torcida não é uma delas. Até porque nossa torcida é muito maior do que seus números. Ninguém ama como nós, pois apenas esse infinito e incondicional amor aguenta tanto fracasso e sofrimento. Por isso, nos consideramos escolhidos! Agora, em relação à sua pergunta, toda projeção de crescimento de torcida é complexa e envolve múltiplos fatores inerentes ao momento. Caso este cenário perfeito venha a se concretizar certamente o crescimento do volume de simpatizantes será o efeito de curto a médio prazo, mas o aumento substancial de torcida é um resultado de longo prazo, com consistência e regularidade de performance e conquistas, até que as pesquisas – que geralmente entrevistam pessoas de 16 anos ou mais puderem contar os novos botafoguenses. Nossa preocupação não deve ser em crescer a torcida mas sim em ganhar títulos. Sucesso no campo resolve todo o resto.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

1 Comentário

  1. 2020 foi um ano totalmente conturbado com a covide que
    parou o mundo e mudou a vida também da população.
    Obrigado pela informação esat sendo bem útil e
    informativo. Compartilhei no meu twitter e facebook, pois
    o artigo é útil para todos.

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.