João Paulo pede equilíbrio ao Botafogo para vencer Atlético-MG

Loja Casual FC
João Paulo Botafogo Atlético-MG
Joao Paulo. Botafogo x Bahia pelo Campeonato Brasileiro no Estadio Nilton Santos. 02 de Maio de 2018, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/Botafogo. Imagem protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998.
João Paulo Botafogo Atlético-MG
João Paulo confia na classificação do Botafogo contra o Atlético-MG. Foto: Vitor Silva/Botafogo.

Nesta quarta, o Botafogo decide a vida na Sul-Americana, contra o Atlético-MG, no Estádio Independência. O Alvinegro precisa tirar a vantagem conquistada pelo Galo no jogo de ida — 1 a 0 no Nilton Santos. O volante João Paulo conversou com a imprensa às vésperas da decisão.

Confira a íntegra da coletiva:

JEJUM DE VITÓRIAS
Temos que buscar o equilíbrio. Não pensamos muito se vamos fazer cinco ou levar quatro gols. O que mais queremos agora é voltar a vencer. Vencendo em Belo Horizonte pelo menos levamos a decisão da vaga para os pênaltis. Se for por mais de um gol, já garante a classificação. Mas temos muita consciência do que temos que fazer. Não vai ser fácil como não foi fácil o jogo no Rio. Mas da mesma maneira que eles venceram aqui, também podemos vencer lá.

É um pouco chato, não gostamos de passar por uma sequência negativa. Mas temos muita confiança, trabalho está sendo feito, temos nos esforçado. Quando a gente se esforça, dá nosso melhor, daqui a pouco isso vira. Temos que acreditar, trabalhar forte.

IMPROVISAÇÃO NA ZAGA
Sabemos que vamos precisar improvisar algum jogador, mas temos nomes no elenco que podem fazer em essa função e estamos tranquilos quanto a isso.

JEAN IMPROVISADO
Jean tem feito bons treinos com a gente na zaga. Não é um fator que preocupa, tem o Alan (Santos) que também já jogou de zagueiro e treina assim às vezes. Estamos bem servidos. Marcelo já provou seu valor, tinha sentindo um incômodo, mas agora está 100% para o jogo. Será essencial para a gente.

POSTURA FORA DE CASA
Temos que ter um equilíbrio na marcação, é o principal que conversamos. Estar perto um do outro, seja marcação alta, baixa, marcando sempre o homem da bola. Apos abrirmos o placar no clássico contra o Flamengo, pecamos nisso e recuamos até demais. Estávamos sendo efetivos na marcação mais adiantada. São aprendizados para o jogo de quarta-feira.

EXPULSÕES RECENTES
Muitas vezes não vejo como falta de calma. Lance do Gilson não foi nem falta. Tem fatores que influenciam, mas a equipe está calma e tranquila para fazer grande jogo. É importante começar e terminar com 11. Estamos tranquilos para evitar problemas.

O Botafogo de João Paulo enfrenta o Atlético-MG nesta quarta, às 21h30, pelas oitavas-de-final da Sul-Americana, no Estádio Independência.

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.