STJD denuncia Textor por não entregar provas após denúncias contra arbitragem; empresário pode ser suspenso por um ano

Loja Casual FC
textor botafogo reforços
Foto: Vítor Silva / Botafogo

A Procuradoria-Geral do STJD denunciou John Textor na última sexta, 22. O dono da SAF do Botafogo irá responder formalmente por ter desobedecido ordens da Justiça Desportiva e por ter atrapalhado investigação do tribunal, segundo reportou a coluna “Panorama Esportivo”, de “O Globo”. Caso punido, ele pode ser suspenso por até um ano e multado em R$ 100 mil. O caso ainda aguarda a designação de um relator.

Ainda de acordo com a coluna, Textor responderá pelos artigos 220-A e 223 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD). O primeiro trata sobre “deixar de colaborar com os órgãos da Justiça Desportiva” e o segundo sobre “deixar de cumprir ou retardar o cumprimento de decisão, resolução, transação disciplinar desportiva ou determinação da Justiça Desportiva”.

botafogo john textor ministerio publico
Divulgação

Textor foi intimado pelo presidente do STJD, José Perdiz, a apresentar as provas após garantir ter provas de provas de corrupção no futebol envolvendo árbitros. Para o empresário, no entanto, o STJD não tem competência para julgar esse tipo de caso. Textor, então, disse que apresentaria as provas apenas ao Ministério Público.

Após as denúncias do dono da SAF Botafogo, foi aberto um inquérito no STJD. O relator do caso, auditor Mauro Marcelo, chegou a determinar a suspensão do americano e pediu que o pleno referendasse a sua decisão, o que não aconteceu. De acordo com a maioria dos votos, Textor só poderia ser suspenso após uma denúncia da Procuradoria, o que aconteceu agora.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Redação 5642 Artigos
Fogo na Rede é um veículo profissional especializado na cobertura do Botafogo: últimas notícias, jogos e muito mais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*