À espera do aval do Botafogo, torcedores criam projeto para salvar basquete

Loja Casual FC
torcedores Botafogo salvar basquete
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Após a diretoria do Botafogo decretar o fim do basquete, torcedores do Clube prontamente se mobilizaram para salvar a modalidade. Um grupo criou o movimento ‘Juntos Pelo Basquete‘, que pretende lutar pela permanência do basquete do Botafogo sem envolver qualquer verba do futebol.

Em poucos dias, o projeto já atraiu cerca de 500 interessados, entre os quais por exemplo, dezenas de empresários. Para ter início, no entanto, depende do aval oficial do Clube para começar a captação. Em contato com o Fogo Na Rede, Carlos Salomão, advogado e sócio-proprietário e líder do ‘Juntos’, disse que não conseguiu retorno de Nelson Mufarrej, presidente do Botafogo.

Apesar disso, Salomão iniciou conversa com um membro do comitê executivo do Clube. O advogado agora aguarda o retorno com o ‘ok’ oficial do Alvinegro para por o bloco na rua.

Custo do basquete

O investimento necessário para manter o basquete do Botafogo girava em torno de R$ 4 milhões por temporada — pouco mais de R$ 330 mil mensais. Para manter a modalidade, no entanto, o Fogo Na Rede apurou que o ‘Juntos’ trabalha com duas frentes, todas lideradas por Léo Figueiró.

Na primeira, o basquete custaria em torno de R$ 280, R$ 300 mil mensais. A reposição das três peças perdidas pela equipe (o ala Cauê, Dudu e do pivô Lucas) ficaria a cargo de Figueiró, especializado na montagem de elencos competitivos.

Já o plano B seria manter a equipe competitiva, mas ao custo de R$ 80 mil ou R$ 100 mil, no máximo — em torno de R$ 1 milhão por ano.

Para levantar o montante, o ‘Juntos Pelo Basquete’ pretende captar recursos de empresários e lançar um sócio-torcedor só da modalidade. Além disso, o movimento conta com apoio de artistas botafoguenses para promover uma live com o intuito de levantar recursos.

Prazo

De acordo com Carlos Salomão, o Botafogo tem até o próximo dia 15 para comunicar à entidade responsável a participação da equipe na Liga Internacional. Já para disputar o NBB e o Estadual da modalidade, o Clube tem até o fim de agosto para informar à CBB.

Sondagens a Léo Figueiró

Ainda ao Fogo Na Rede, Salomão revelou que a equipe do Bauru tem sondado Léo Figueiró, técnico do Botafogo. Para o líder do projeto, Figueiró é fundamental e inegociável para o sucesso da modalidade. O treinador, inclusive, já se mostrou favorável à permanência no Clube pelo qual é identificado.

— Quer dizer que vamos perder o líder do nosso projeto tendo uma camisa pesada como a do Botafogo? – indagou Carlos Salomão.

Críticas ao fim da modalidade

No site oficial do projeto, os torcedores dizem ser “tremenda injustiça, falta de respeito e consideração com os atletas” o encerramento da modalidade. O movimento ainda lembra que o basquete foi o esporte responsável pela fusão dos dois Botafogo, em dezembro de 1942.

Leia mais: Candidato à presidência do Botafogo lamenta fim do basquete

PUBLICIDADE

Conheça a melhor linha retrô do Botafogo e ganhe 10% OFF com cupom FOGONAREDE

O projeto

Segundo o movimento, o projeto não envolve qualquer recurso do futebol. A partir disto, o ‘Juntos pelo basquete’ reivindica à diretoria do Botafogo que:

— Formalize imediatamente um canal de diálogo com a torcida para captação de recursos exclusivos para financiar o basquete do Botafogo;

torcida Botafogo salvar basquete
Criado por torcedores, o ‘Juntos pelo Botafogo’ luta para salvar o basquete do Botafogo. Foto: Vítor Silva / Botafogo

— Que seja o mais brevemente desenvolvida uma plataforma diferenciada para captação, participação e fidelização de torcedores exclusivamente para o basquete;

— A criação de uma linha de produtos diversificados, brindes, material didático e informativo da modalidade, tanto para o público infantil quanto adulto;

— Transparência total no tratamento das ações, negociações e despesas que envolvam o basquete, possibilitanto que qualquer torcedor possa captar patrocínio.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Foto: Vítor Silva / Botafogo

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.