Artilheiro, Alex Santana fala sobre atual fase e enaltece torcida do Botafogo

Loja Casual FC
Alex Santana Botafogo
Alex Santana. Botafogo x Atletico MG pelo Campeonato Brasileiro no Estadio Nilton Santos. 08 de Setembro de 2019, Rio de Janeiro, RJ, Brasil. Foto: Vitor Silva/Botafogo.rImagem protegida pela Lei do Direito Autoral Nº 9.610, DE 19 DE FEVEREIRO DE 1998. r

Contratado no início da temporada, Alex Santana foi o quinto reforço apresentado no Botafogo. O volante chegou após uma troca entre o Alvinegro e o Internacional.

Alex Santana Botafogo
Alex Santana foi apresentado em janeiro. Foto: Vitor Silva / Botafogo

Na negociação com o clube gaúcho, o Botafogo cedeu Rodrigo Lindoso ao Colorado por 50% dos direitos econômico de Alex Santana por três anos.

O jogador de 23 anos defendeu Paraná em 2018, e foi um dos poucos destaques da equipe rebaixada naquele ano. No Tricolor da Vila, o volante disputou 27 jogos e marcou quatro gols — dois dos quais contra o Botafogo.

Se na última temporada precisou de 27 jogos para marcar quatro vezes, no Botafogo Alex Santana já soma 10 gols em 33 jogos. Por isso, é o artilheiro isolado da equipe.

Avesso às entrevistas, o volante goleador conversou com exclusividade com o Fogo Na Rede.

Confira o papo na íntegra:

Você chegou à artilharia da equipe na temporada, com 10 gols, e empatou com Diego Souza, com 5 gols, no Brasileiro. Esta é apenas a sua primeira temporada no clube. Você parece bem à vontade no Botafogo. A que você atribui essa artilharia tão cedo? Como você se sente no clube?

— Fico feliz por poder vestir a camisa do Botafogo e ajudar com os gols. Estou à vontade no clube porque o grupo é muito bom de trabalho e a comissão técnica trabalha para tirar de nós o melhor. Tenho essa característica de chegar mais à frente e tenho sido feliz com os gols principalmente. Agradeço aos meus companheiros também, ninguém faz nada sozinho. Penso em seguir ajudando pelos objetivos que ainda temos pela frente.

Alex Santana Botafogo
Alex Santana marcou o gol da vitória sobre o Atlético-MG, no Nilton Santos. Foto: Vitor Silva/Botafogo

O Botafogo é 10º colocado. Como você vê a campanha segura da equipe, mesmo em meio a todas as dificuldades?

— Temos um grupo trabalhador, fechado e que certamente sabe do seu valor. Por isso nos fechamos na hora da dificuldade e isso faz a diferença. Temos coisas para melhorar, principalmente evoluir como equipe e teremos o returno pela frente para isso. A primeira metade do Brasileirão eu encaro como satisfatória, mas sempre temos que querer mais. O Barroca traçou metas para nós e assim, quietinho, vamos trabalhando.

Barroca tem dito que é preciso preservar o lado esportivo dos atletas nesse momento para alcançar os resultados e eles têm vindo. O grupo parece bem fechado. Até onde pode chegar este Botafogo na competição?

— Não posso te dizer aonde podemos chegar, mas posso dizer que vamos trabalhar muito para chegar lá. Então não adianta ficar falando muito. É como eu disse, estamos trabalhando coletivamente, um ajudando o outro e as chances aumentam quando se trabalha assim.

No seu gol contra o Atlético-MG, o Barroca deu um pique do banco para comemorar com vocês à beira do campo, demonstrando a união entre comissão técnica e jogadores. Qual a importância do Barroca nesse momento?

— O Barroca é um cara muito correto, que cobra da gente e isso nos faz crescer. O ambiente nosso do dia a dia é muito bom, de respeito acima de tudo. E assim vamos trilhando nosso caminho. Tomara que ele possa correr da mesma forma muitas vezes ainda para comemorar com a gente.

Na partida contra o Atlético-MG, a torcida demonstrou apoio a situação de vocês (jogadores e funcionários) e cobrou a diretoria nas arquibancadas. Como você analisa essa sintonia de atletas e funcionários com as arquibancadas?

— A torcida ama o clube e tem nos apoiado. Eles são fundamentais para fazermos um bom papel, principalmente na nossa casa. Compraram a situação, ajudaram os funcionários e isso não tem preço. Enfim, com um bom trabalho, ambiente interno fortalecido e apoio da torcida a gente tem tudo para crescer, sem dúvida. Ninguém além da torcida do Botafogo precisa acreditar em nós.

Alex Santana também concorre ao Gol mais bonito da Copa do Brasil, pelo golaço marcado contra o Campinense, ainda na primeira fase da competição. Vote aqui!

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.