Caso Arão: Botafogo vive expectativa de receber verba milionária

Loja Casual FC
Botafogo caso Arão
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Condenado pelo Tribunal Superior do Trabalho (TST) a indenizar o Botafogo em R$ 4 milhões, William Arão manobrou judicialmente para adiar o pagamento. A decisão, favorável ao Alvinegro, foi proferida em outubro de 2019. A defesa do jogador, no entanto, interpuseram recurso para ‘ganhar tempo’ até o pagamento. Em entrevista ao ‘Canal do TF’, o vice jurídico do Botafogo, Domingos Fleury, contextualizou o caso Arão.

— Após o TST determinar que Willian Arão indenize o Botafogo em R$ 4 milhões com juros e correções monetárias incididos em novembro de 2015, os advogados do jogador interpuseram recurso que se chama embargos de declaração. É como se, no entender deles, algum ponto da decisão ficou obscura ou omissa, para que o Tribunal se pronuncie sobre essas supostas questões. Mas na verdade não houve nada obscuro ou omisso. O Tribunal foi bem claro, a decisão foi obtida por maioria, 2 a 1 a favor do Botafogo. Esse recurso interposto pelo Arão foi só para ganhar tempo, impedir que a decisão transitasse em julgado, se tornasse definitiva, e o processo voltasse ao TRT do RJ para execução. Ou seja, para intimação ao Willian Arão para pagamento em 15 dias, sob pena de multa de 10%. Para evitar que acontecesse de imediato, interpuseram esses embargos de declaração – esclareceu.

Leia mais: Botafogo negocia com duas empresas por patrocínio master

Conheça a melhor linha retrô do Botafogo e ganhe 10% OFF com cupom FOGONAREDE

Expectativa de repasse do montante

Com os cofres esvaziados, o Botafogo conta com a verba milionária para fazer frente às despesas do futebol. Assim, o Clube vive expectativa de receber o montante ainda este ano.

— Veio o fechamento dos tribunais por força da pandemia do coronavírus. Todas as atividades ficaram paralisadas, o que impediu o julgamento regular do recurso. Acredito que com o retorno gradual das atividades, há uma possibilidade de em agosto os tribunais superiores voltarem a funcionar normalmente. Nossa expectativa é que os embargos sejam julgados em setembro, para o processo finalmente retornar ao Rio. Com isso, que o Willian Arão seja intimado a pagar os R$ 4 milhões corrigidos e com juros, desde novembro de 2015 até hoje, sob pena de incidência de multa de 10%. Nossa expectativa é que no mês de setembro esse recurso será julgado e voltará ao Rio.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Foto: Vítor Silva / Botafogo

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

1 Comentário

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.