Montenegro nega interesse do Botafogo em dispensados do Atlético-MG

Loja Casual FC
Ricardo Oliveira Botafogo
Foto: Pedro Vilela/Getty Images

Membro do comitê de futebol do Botafogo, Carlos Augusto Montenegro negou interesse do Botafogo em jogadores que estão fora dos planos de Jorge Sampaoli, técnico do Atlético-MG. São eles: José Welison, Edinho, Ricardo Oliveira, Franco Di Santo, Lucas Hernández, Ramon Martínez e Clayton.

Leia mais: Cuca garante: ‘Não morro sem ser campeão com o Botafogo’

— Olha, o Ricardo Oliveira foi um sonho meu por seis anos. Mas nunca conseguimos por falta de dinheiro. Hoje temos uma folha bem menor, não temos dinheiro. Por isso, estamos apostando em nomes famosos do exterior que estejam jogando ainda hoje. A torcida tem nos ajudado nisso. Temos bons atacantes, Pedro Raul, Luis Henrique, Luiz Fernando, Rhuan. Esse Franco Di Santo nos foi oferecido antes de ir para o Atlético-MG. Por alguma razão ele não veio, mas vinha. Os dois em forma, eu prefiro o Ricardo Oliveira – disse em entrevista ao ‘Canal do Nicola’.

Montenegro Botafogo
Ricardo Oliveira é sonho antigo de Montenegro, mandatário do Botafogo. Foto: Pedro Vilela/Getty Images

Veja mais trechos da entrevista:

Contrato com a 7Up

— Foi inovação. Liguei para um amigo meu de infância, José Luis Talarico, vice presidente jurídico da Pepsi. Ele me disse que o presidente, italiano, estava chegando ao Brasil. Marcamos uma reunião, levei o italiano para o Maracanã, ele se encantou, foi no vestiário, conheceu o Túlio. Fiz todo o pré-contrato num guardanapo da churrascaria da Rio’s, no Aterro do Flamengo. Foi muito bom para a Pepsi, para 7Up e para o Botafogo.

Leia mais: CT do Botafogo tem novas imagens divulgadas; confira

Eleições

— O Mais Botafogo já fez o papel deles. Hoje é um movimento esvaziado, sem cacique. O próximo presidente do Botafogo, se o Clube estiver separado, não vai ter mais ações no futebol. Tenho um amigo, Durcesio (Mello), que há 10 anos quer ser presidente do Botafogo. Sempre achei essas pessoas de maluco. Eu vou apoiá-lo de qualquer maneira. Respeito quem quiser ser. Mas acho que agora é a hora do Durcesio. Felizmente, ninguém mais vai ter que conviver com o martírio de ter receita, dívidas. O Durcesio é competente, empresário, tem uma empresa que vende peça de avião para Embraer em São José dos Campos. O Durcesio vai encontrar patrocínio para os esportes olímpícos. Não vai ter que se preocupar com futebol.

Leia mais: Botafogo S/A desperta interesse em polêmico fundo árabe; entenda

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.