Quem é Obi Mikel, volante nigeriano pretendido pelo Botafogo

Loja Casual FC
Obi Mikel Botafogo Nigeria
Foto: Robert Cianflone/Getty Images

No último dia 1º, o Fogo Na Rede confirmou a informação do jornalista Jorge Nicola de que o Botafogo tem interesse no volante Obi Mikel. Desde a primeira notícia, a negociação entre as partes ganhou manchetes no mundo. O representante do atleta admitiu o contato do Alvinegro e Mikel confirmou a negociação.

Após ter frustrada a investida no marfinense Yaya Touré, o Botafogo voltou a carga sobre Obi Mikel, de 32 anos. Embora ambos jogadores tenham tido sucesso em grandes clubes da Europa, o nigeriano, hoje pretendido, é figura menos conhecida entre os torcedores brasileiros. Por isso, o Fogo Na Rede preparou um perfil do atleta.

Carreira

Revelado pelo Plateau United, da Nigéria, John Michael Nchekwube Obinna estreou profissionalmente pelo Lyn, da Noruega, em 2005. No clube nórdico, fez apenas 8 jogos e marcou 2 gols, de acordo com o site “oGol”.

Na temporada seguinte, acertou com o Chelsea, da Inglaterra. A partir daí, alcançou a projeção mundial. Foram 10 anos pelo clube inglês, com 371 jogos e seis gols anotados, ainda de acordo com “oGol”. Além disso, conquistou Liga dos Campeões (1), Europa League (1), Liga Inglesa (2), Copa da Inglaterra (4), Supercopa (1) e Copa da Liga Inglesa (2).

Obi Mikel marca Di Maria, em 2009, pela Champions League. Foto: Mike Hewitt/Getty Images

Ao deixar a Terra da Rainha, o nigeriano acertou com o Tianjin Teda, da China, em 2017. Atuou por duas temporadas: 31 jogos e 3 gols marcados.

Obi Mikel em ação pelo Tianjin Teda.

Após a rápida passagem pela China, voltou à Inglaterra, em 2018. Desta vez, para o modesto Middlesbrough, da segunda divisão local. Ali, conquistou a torcida, que passou a chamá-lo de Zidane Africano. Apesar disso, sua passagem durou apenas uma temporada e 19 jogos, com um gol.

Leia também: Aprenda agora como ganhar dinheiro investindo em futebol

Último clube

A Turquia foi o último destino de Mikel antes da interrupção do calendário devido à pandemia do novo coronavírus. Pelo Trabzonspor, fez 27 jogos e não marcou gols. Rescindiu com o clube turco, pois a liga local manteve as atividades com portões fechados em meio ao surto.

— A vida antes do futebol. Não estou tranquilo e não quero continuar jogando nesta situação. Todos deveriam estar em suas casas com as suas famílias num momento tão crítico como este. A temporada deveria ser cancelada, já que o mundo enfrenta uma situação tão turbulenta – disse.

Leia também: Coronavírus: Jefferson, ex-Botafogo, leiloa camisa por cestas básicas

Obi Mikel ainda tinha um ano de contrato com o Trabzonspor. Desde então, está livre no mercado, razão pela qual interessou o Botafogo.

Obi Mikel (D) disputa bola com Valentin Stocker, do Basel. Foto: AFP via Getty Images

Seleção da Nigéria

Os números do nigeriano pela seleção são tão expressivos quantos os melhores da carreira. São 91 jogos, com 6 gols marcados e participação em duas Copas do Mundo. Pela Nigéria, conquistou a Copa Africana de Nações em 2013.

Mikel comemora título da Copa Africana de Nações de 2013. Foto: Lefty Shivambu / Getty Images
Edição*JG
Copa Africana de Nações 201920
Copa do Mundo 201830
Olimpíadas 201661
Copa do Mundo 201440
Copa Africana de Nações 201360
Copa das Confederações 201331
Copa Africana de Nações 201060
Copa Africana de Nações 200841
Copa Africana de Nações 200641
Mundial Sub-20 200571
Mundial Sub-17 200331

*Dados do site “oGol”

Prêmios individuais

Volante de origem, o nigeriano de 1,88m também acumula conquistas individuais. Em 2013, por exemplo, foi considerado o melhor jogador da Copa Africana de Nações. Vale lembrar: na mesma edição a Nigéria foi campeã do torneio.

CategoriaAno
Melhor jogador da partida Nigéria x Irã (Copa do Mundo)2014
Melhor jogador do Copa Africana de Nações2013
Jogador jovem do ano do Chelsea2007/2008
Jovem jogador do ano africano2005/2006

Por ora, embora haja interesse mútuo, a negociação entre as partes está parada. O Botafogo pretende retomá-la após a pandemia do novo coronavírus e o consequente retorno do calendário.

Foto: Robert Cianflone/Getty Images

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.