Botafogo aposta em naming rights para viabilizar financeiramente o Nilton Santos

Loja Casual FC
nilton santos naming rights
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Sem receita de bilheteria desde o início da pandemia, o Nilton Santos, estádio do Botafogo, sofre as consequências. Segundo o balanço financeiro da Companhia Botafogo, empresa que gere o estádio, as receitas do estádio em 2020 caíram pela metade.

Leia também: CEO do Botafogo cobra explicações sobre reforços e gera crise com Eduardo Freeland

Em números gerais, a arrecadação com o equipamento retraiu de R$ 11 milhões, em 2019, para R$ 5 milhões na última temporada. O saldo, portanto, aponta para um prejuízo de R$ 3,4 milhões. O total da dívida do Nilton Santos está em R$ 34 milhões.

Naming Rights como solução

Para viabilizar o Nilton Santos financeiramente, o Botafogo busca um contrato de naming rights. De acordo com o “ge“, no entanto, não há nenhum interessado no espaço. Aliás, desde a inauguração do estádio, em 2007, o espaço nunca esteve ocupado por nenhuma marca. Esta, portanto, é uma das grandes missões da atual gestão Durcesio Mello.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Redação 5642 Artigos
Fogo na Rede é um veículo profissional especializado na cobertura do Botafogo: últimas notícias, jogos e muito mais!