Coronavírus: Honda abriu mão do salário no Botafogo; entenda

Loja Casual FC
Botafogo coronavírus Honda
Foto: Vítor Silva / Botafogo

Para além do futebol refinado, Keisuke Honda também é reconhecido como grande exemplo fora de campo. Em entrevista ao “Canal do Nicola”, Carlos Augusto Montenegro, dirigente do Botafogo, revelou que Honda procurou o Clube, em meio ao coronavírus, para abrir mão do salário de março.

Honda é um exemplo. Oferecemos pagar uma passagem para ele ficar com a família no Japão, mas ele declinou imediatamente. Disse que precisa estar perto do grupo, treinando, se preparando. Além disso, falou com a gente que está pensando em não receber o mês de março em função da pandemia, já que quase não jogaram ou treinaram. Disse que sabe que clube está em dificuldade. Partiu dele. A gente nem deu conversa – garante.

Leia mais: Montenegro nega interesse do Botafogo em dispensados do Atlético-MG

Botafogo coronavírus Honda
Por causa da pandemia do coronavírus, Honda só fez um jogo pelo Botafogo. Foto: Vítor Silva / Botafogo

O dirigente também enumerou outras atitudes do meia japonês que impressionam na rotina de treinos do Botafogo no Nilton Santos.

— O Honda recolhe copos depois dos treinos. É impressionante. Além disso, após as atividades, entrega suas roupas dobradas aos roupeiros. O comum aqui é jogador deixar jogado de qualquer jeito à espera do roupeiro.

Leia mais: Botafogo S/A desperta interesse em polêmico fundo árabe; entenda

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.