Enderson Moreira celebra vitória do Botafogo e valoriza Confiança: ‘Fez jogo duro’

Loja Casual FC
Botafogo Confiança Enderson Moreira
Foto: Reprodução / Premiere

Após a vitória do Botafogo por 1 a 0 sobre o Confiança, o técnico Enderson Moreira fez questão de valorizar o adversário. Embora ocupe a vice-lanterna da Série B, Enderson elogiou a equipe, a qual reputa madura. De acordo com o treinador, a equipe sergipana é uma das que mais somou pontos nas últimas rodadas da competição.

— O primeiro tempo, apesar de estarmos com a posse de bola, a gente estava com uma certa lentidão na troca de passes, precisava acelerar um pouco mais. Acho que a gente já voltou um pouco melhor. Mas certamente com as substituições ganhamos em velocidade, força. Conseguimos, então, criar oportunidades e fazer o gol. Mas temos que valorizar muito a atuação do Confiança. Apesar de estar na parte debaixo da tabela, é uma das equipes que mais pontuou nas últimas rodadas. É uma equipe madura. Fez jogo duro. Conseguimos manter a organização e não oferecer chances ao adversário.

Leia mais trechos da coletiva:

Arbitragem

— É muito difícil arbitrar. Controlar o jogo é muito difícil. Acho também que atrapalha muito é a simulação do jogador brasileiro, porque é o tempo todo. Então, por um certo teatro do atleta, acaba complicando muito. Já falei isso em alguns cursos da CBF. O futebol brasileiro precisa de uma campanha. Isso atrapalha demais a arbitragem. A evolução do futebol passa por aí. Em relação ao lance do pênalti, o árbitro se equivocou. Podia ter esperado. Era um lance discutível, até pela posição do jogador com as mãos. São situações difíceis. Infelizmente acabou atrapalhando, mas a gente tem que entender que, de uma maneira geral, o VAR não errou nessa marcação.

Leia também: Após acertar com Cruzeiro, XP fecha com Botafogo para buscar investidores para S/A

Rafael

— O Rafael é uma contratação que a gente tem todo o carinho. Ele estava muito tempo fora do Brasil. Vinha de um período inativo enorme. Então é importante a gente falar isso: o jogador vem com entusiasmo, mas o próprio Rafael percebeu que ele precisava mais de tempo. Ele reconheceu que não estava nas condições ideias. Então a gente tem muito carinho com ele. Precisamos ter muito cuidado. Na Europa a gente tem campos mais macios, aqui são campos mais duros. Isso tudo afeta no dia a dia de trabalho. Quando o jogo tem uma cara mais para ele, é claro que a gente pensa. Não era o caso para hoje.

— A gente sabe quando é o momento de iniciar uma partida. O Rafael tem sido fundamental no vestiário. Ele sabe muito bem que o que acontecer este ano para ele já é muito positivo. Certamente próxima temporada a gente sabe que ele vai ajudar muito o Botafogo.

Barreto

— Tenho que pensar um pouco. Temos o Oyama. Mas quero avaliar direitinho. É um jogo muito especial, um clássico. A gente está na reta final. Precisamos ver com os atletas vão se recuperar.

Na próxima rodada, o Botafogo visita o Vasco, domingo, 7, às 16h, em São Januário, pela 34ª rodada da Série B. Em oitavo, o cruzmaltino tem chances remotas de acesso à Série A.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Redação 5537 Artigos
Fogo na Rede é um veículo profissional especializado na cobertura do Botafogo: últimas notícias, jogos e muito mais!