Joma disputa com a Reebok a assinatura do uniforme do Botafogo em 2023

Loja Casual FC
botafogo joma rebook
Foto: Vítor Silva / Botafogo

A espanhola Joma é uma das finalistas do processo de escolha do Botafogo de material esportivo para 2023. Como se sabe, a Reebok é a outra postulante à função de vestir o Alvinegro na próxima temporada. Ambas empresas passaram por um processo que começou com 20 concorrentes.

Leia também: Volt prepara investigação e planeja acionar Botafogo na Justiça por quebra de contrato

Fundada em 1965, a Joma assina o uniforme do RWD Molenbeek, clube de John Textor na segunda divisão da Bélgica. No Brasil, não veste nenhum clube de futebol. Em 2006, forneceu o uniforme do Paraná Clube, por exemplo. Hoje, assina as camisas de Villareal (Espanha), Hoffenheim (Alemanha), Torino (Itália) e Cruz Azul (México).

Imagem

Reebok favorita

Dada a amizade de John Textor com o SEO da Reebok, Jamie Salter, a marca norte-americana tem mais chances de vencer o último ato do processo. Isso porque a proximidade de Textor com o bilionário canadense deve facilitar a aceleração da produção dos kits do Botafogo para a próxima temporada. Em geral, este processo dura em geral nove meses desde a assinatura de contrato.

Além da corrida contra o tempo para lançar as peças na próxima temporada, o Botafogo também leva em conta pontos como: distribuição global e a flexibilidade no design das peças, por exemplo.

Embora não esteja no futebol, a Reebok encara a possibilidade de vestir o Alvinegro como um retorno “em grande estilo” ao esporte mais popular do País.

Siga-nos no Twitter | Siga-nos no Instagram | Siga-nos no Facebook

Comentários

Sobre Redação 5649 Artigos
Fogo na Rede é um veículo profissional especializado na cobertura do Botafogo: últimas notícias, jogos e muito mais!

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*