Tio de Marcinho, Oswaldo de Oliveira lamenta saída do lateral do Botafogo

Loja Casual FC
Marcinho Botafogo Oswaldo Oliveira
Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images

Embora o técnico Paulo Autuori já tenha confirmado a saída de Marcinho do Botafogo, Oswaldo de Oliveira, tio do lateral e ex-treinador do Clube, gostaria que o atleta permanecesse. Em entrevista ao “Canal do TF”, parceiro do Fogo Na Rede, Oswaldo pontuou qualidades do sobrinho.

Leia mais: Otimista, advogado ligado a Botafogo S/A detalha projeto; veja

— Marcinho é craque, não tenho dúvidas. Não à toa foi convocado. A seleção brasileira se informa e busca, se ele foi lá é porque tem capacidade muito grande de amadurecer e se tornar grande jogador. Contusões atrapalharam muito a sequência da carreira dele. Minha expectativa é que se recupere e não fique esse vulcão, isso se resolva. Não é porque é meu sobrinho, não, é craque. Gostaria que ficasse no Botafogo – disse.

Leia mais: Botafogo recebe proposta do Juventude por Gustavo Bochecha

Leia mais: Botafogo S/A desperta interesse em polêmico fundo árabe; entenda

Marcinho Botafogo Oswaldo Oliveira
Sobrinho de Oswaldo Oliveira, Marcinho está de saída do Botafogo. Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP

Apesar de não ter tido oportunidade de trabalhar com Marcinho no Botafogo, Paulo Autuori, atual técnico do Clube, revelou que o lateral já definiu pela saída após o término de contrato, em dezembro.

O Marcinho acha que o ciclo no Botafogo se encerrou. Ele quer buscar novos ares. Mas o atleta tem carinho enorme pelo Clube, deu reciprocidade à instituição dada a maneira como trabalhou. É um profissional de um nível muito alto. É um desejo do jogador, ele já manifestou isso de uma forma muito clara – disse Autuori.

Conheça a melhor linha retrô do Botafogo e ganhe 10% OFF com cupom FOGONAREDE

Veja a íntegra da coletiva:

Foto: DOUGLAS MAGNO/AFP via Getty Images

Comentários

Sobre Diego Mesquita 1552 Artigos
Botafoguense, 36 anos. Formado em Jornalismo pela FACHA (RJ), trabalhou como assessor de imprensa do Botafogo F.R em 2010. Hoje, é setorista independente.

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será divulgado.


*


Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.